/BLOG

Destaque:

Cobrança Factoring

Securitizadoras x Instituições Financeiras: conheça as principais diferenças e vantagens


17/02/2020 | 5 Comentários | por Decisão

Quando você é criança e seus pais te ensinam que é preciso juntar dinheiro fora do cofrinho, a primeira palavra que você ouve é poupança.

Quando uma dificuldade financeira abate a sua família e é preciso tomar um empréstimo, o primeiro a ser procurado é o banco.

Quem emite os boletos para o pagamento de contas, também é o banco.

O suado salário que você recebe cai na sua conta em um banco.

E até o carro que você resolve financiar, o financiamento normalmente é feito pelo banco.

Então, desde que nos entendemos por gente os bancos já fazem parte de nossas vidas.

Porém, como tudo na vida evolui, hoje os tradicionais bancos já não são as únicas alternativas quando se pensa em finanças e já podemos contar com outros tipos de instituições financeiras, como as securitizadoras, por exemplo.

Que tal conhecer algumas vantagens e diferenças entre essas instituições?

Fique de olho que vamos te mostrar.

SECURITIZADORAS

Criadas na década de 1970, as securitizadoras surgiram com o objetivo de reunir ativos financeiros e não financeiros a fim de tranformá-los em títulos lastreáveis, negociáveis entre diferentes investidores.

Esse processo faz com que os recebíveis securitizados sejam convertidos em valores líquidos ao originador, ou seja, títulos à prazo que se tornam crédito à vista.

Os mais diferentes ativos podem ser negociados. Alguns deles são:

- Financiamentos de veículos;
- Leasings;
- Notas promissórias;
- Duplicatas;
- Empréstimos;
- Recebimentos futuros de cartões de crédito;
- Entre outros.

Dentre as principais vantagens de se contratar os serviços das securitizadoras estão:

- Juros mais baixos que os dos tradicionais bancos;
- Elevada taxa de liquidez;
- Ser uma excelente alternativa para financiamentos.

O ponto mais atrativo de se trabalhar com as securitizadoras ao invés das tradicionais instituiçoes financeiras, certamente, é baixa taxa de juros, que só é possível graças às garantias envolvidas em suas transições e, consequentemente, a diminuição dos riscos de calote ou não pagamento.

INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS TRADICIONAIS

Quando chega a hora de conquistar uma linha de crédito ou antecipar recebíveis, os bancos e outras instituições financeiras tradicionais, assim como as securitizadoras, também viabilizam este tipo de serviços.

Então, quais as principais diferenças entre as instituições financeiras e as securities?

Em primeiro lugar, nos bancos e instituições financeiras não ocorre a transferência de riscos, como acontece com na securitização e, por isso, as chances de não receberem os valores devidos são muito maiores. Caso os pagamentos devidos não sejam quitados até a data estipulada em contrato, os mesmos podem ser devolvidos ao seu originador acarretando a devolução do dinheiro aos bancos ou instituições.

Tal potencialização de riscos para transações desse tipo acaba promovendo juros bem maiores e menos atraentes que os oferecidos pelas securitizadoras.

As instituições financeiras tradicionais, além de juros altos também envolvem outras taxas em suas transações. Uma das mais conhecidas é a incidência de Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

Além dos pontos citados, uma outra desvantagem das instituições financeiras tradicionais é a demora e a burocracia envolvidas nas transações, o que acaba deixando as securitizadoras com mais um ponto positivo no placar.

Quer saber mais sobre securitização ou deseja falar com nossos consultores?

Siga nossas redes sociais ou preencha nosso formulário, que entraremos em contato. 

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033

    Siga-nos: