/BLOG

Contabilidade para factoring: 5 coisas que você precisa saber


30/07/2020 | 0 Comentários | por Decisão

As operações de factoring têm crescido no mercado brasileiro. Especialmente com os impactos negativos causados pela quarentena do coronavírus, o factoring surge como alternativa para micro e pequenas empresas que têm dificuldade de acessar linhas de crédito tradicionais.

No entanto, para que a operação da empresa de factoring tenha sucesso, é preciso pensar nas atividades do backoffice administrativo dela, incluindo a contabilidade para factoring.

A contabilidade para factoring pode ser difícil, dada à complexidade da atividade de fomento mercantil. Cada operação de factoring gera uma quantidade alta de lançamentos, que devem ser registrados corretamente para evitar multas e problemas com a Receita Federal.

Para te ajudar, abaixo explicamos 5 coisas que você precisa saber sobre contabilidade para factoring para garantir que sua empresa esteja em conformidade com os regulamentos!

1. Contabilidade para factoring: por que é importante?

Muitos consideram que a principal razão para fazer a contabilidade para factoring corretamente é identificar estratégias para economizar no pagamento de impostos, mas, na verdade, existem mais benefícios a serem considerados.

Uma boa contabilidade pode ajudar na tomada de decisões, prepará-lo para auditorias, ajudar com impostos e muito mais. Uma empresa de factoring que pretende ter sucesso e crescer ao longo do tempo pode, portanto, ganhar muito com processos contábeis eficientes.

Ter um ótimo sistema de contabilidade ou contador pode ajudá-lo quando você for sinalizado para auditorias por agências como a Receita Federal. Além disso, o rastreamento de despesas, o orçamento e a boa manutenção de registros são úteis para uma tomada de decisão sólida.

Ter um processo que o mantenha informado sobre as informações financeiras mais importantes, como lucros e perdas por operação, operações por cliente e muito mais, pode ser muito útil para conhecer os próximos passos lógicos a serem tomados pela sua factoring.

2. Em qual regime tributário a factoring se enquadra?

O processo de factoring soma prestação de serviços com aquisição de ativos financeiros, o que torna a contabilidade para factoring bastante específica. De acordo com a legislação que regulamenta as factorings, as empresas da área devem ser enquadradas no regime tributário de Lucro Real.

Nesse regime tributário, a tributação da factoring é calculada sobre o lucro líquido do período de apuração, considerando valores a adicionar ou descontar conforme as compensações permitidas pela lei. Em outras palavras, os encargos crescem ou diminuem de acordo com a apuração do lucro de cada ano contábil ou período.

Esse valor será utilizado como base para cálculo do IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica) e do CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido). No Lucro Real, pode existir situação de Prejuízo Fiscal, quando a empresa de factoring poderá ser isenta do pagamento das contribuições.

3. É preciso contratar um contador ou sistema de contabilidade?

Por serem enquadradas no regime tributário de Lucro Real e por se tratar de uma atividade ainda incipiente no Brasil, a contabilidade para factoring requer conhecimentos complexos que, em geral, exigem a atuação de um especialista.

Muitos gestores e empresários da área têm dificuldade de lidar com a contabilidade interna e terceirizam o serviço para um contador experiente. Nesse caso, é necessário garantir a escolha por um profissional que conheça as particularidades da atividade de factoring e experiência com empresas tributados pelo Lucro Real.

Não é preciso que a empresa de factoring contrate um sistema específico para contabilidade — existem diversas opções por aí que, na maioria das vezes, não atendem aos requisitos específicos da atividade. No entanto, contar com um sistema para factoring que registre todo o volume de transações é um diferencial para facilitar o processos contábil e aferição dos lucros, gastos e despesas.

4. O que acontece caso a factoring não cumpra seus deveres?

Empresas que possuem receitas brutas acima de R$ 3.600.000,00 com regime de apuração pelo Lucro Real são obrigadas a efetuar e manter escrituração contábil formal. Isso significa que a empresa deve elaborar o Balanço Patrimonial, a Demonstração de Resultados e as Notas Explicativas ao final de cada exercício.

Além do aumento do poder de fiscalização da Receita Federal, a atividade de factoring exige que a empresa esteja com o setor de contabilidade em dia considerando que essa será a base para o cálculo da tributação ao fim do ano contábil ou período. Caso haja erros, além da possiblidade de sofrer multas e penalidades, a factoring pode acabar com uma carga tributária maior do que o valor real devido pela empresa.

5. Noções básicas de contabilidade para factoring

Por mais que a contabilidade para factoring seja delegada para um escritório especializado, é essencial para o gestor ter algumas noções básicas. Isso será um diferencial na hora de escolher o escritório mais adequado para atender a factoring e para interpretar os dados e relatórios contábeis para melhor tomada de decisão. Veja abaixo os principais conceitos de contabilidade:

  • Balanço patrimonial: seu balanço patrimonial apresentará todos os ativos, passivos e alterações patrimoniais ocorridos ao longo do mês. Examinar seu balanço trimestralmente pode ajudá-lo a manter a saúde e a lucratividade geral do negócio;
  • Demonstração de resultados: uma demonstração de resultados é outro documento que pode ajudá-lo a acompanhar quanto dinheiro você está ganhando (ou perdendo) a cada mês. É importante rastrear esse número ao longo do tempo.
  • Demonstração do fluxo de caixa: uma consideração essencial para qualquer empresa — grande ou pequena — é o fluxo de caixa. Você não pode simplesmente estimar esse número e esperar prosperar. É importante garantir que sua factoring mantenha seu fluxo de caixa em dia ao longo do tempo.

A contabilidade para factoring pode não ser uma tarefa fácil. No entanto, com a ajuda de profissionais especializados, que tragam também orientações tributárias garantindo o melhor rendimento, e de um sistema para factoring, que automatize o registro de todas as operações realizadas pela empresa, a factoring poderá colher frutos que possibilitem seu crescimento.


Gostou do nosso artigo? Continue aprendendo e veja também como lidar com a segurança da informação no fomento mercantil!

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033

    Siga-nos: