/BLOG

Destaque:

Cobrança Factoring

Como as empresas de factoring agem diante da inadimplência?


21/06/2017 | 8 Comentários | por Decisão

No mercado financeiro, a inadimplência de clientes gera muitos desafios para os gestores lidarem, especialmente os das empresas de factoring. Isso porque, esse segmento de negócio é diferenciado dos empreendimentos mais tradicionais da área, como bancos e financeiras, tendo desafios próprios devido à forma específica de se trabalhar nele.

Por atuarem com a aquisição de direitos creditórios, mediante um valor à vista e com taxas de serviços e juros, de contas a receber a curto, médio ou longo prazo, as factorings precisam se precaver para diminuir riscos de inadimplência.

A seguir você encontrará formas de se fazer isso e de como agir quando já houver inadimplência. Confira!

Como as empresas de factoring atuam diante da inadimplência de clientes?

Devido à natureza dessa atividade comercial, a cobrança de inadimplentes é um tema controverso quando se fala do ramo de factoring.

Isso porque, de modo distinto das instituições financeiras, além de se responsabilizarem por ativos a receber, as empresas de fomento mercantil assumem os riscos existentes na venda a prazo, tal como a inadimplência. Nesse ponto, vale destacar que na antecipação de recebíveis, depois do desconto de duplicata ou cheque, a organização que pegou crédito se torna responsável pelos riscos e cobrança.

Também é preciso ter em mente que, embora não seja responsável pela execução e solvência do crédito posteriormente, a faturizada tem responsabilidades pela existência do crédito que será cedido na negociação. A factoring precisa checar a integridade e veracidade dos créditos que tomará para não cair em golpes ou ter maiores riscos de inadimplência.

Como uma factoring procede para prevenir a inadimplência?

Existem algumas ações que uma factoring pode realizar para prevenir a inadimplência de clientes, como promover uma análise cadastral acurada e minuciosa dos cedentes, incluindo os documentos que possuem relação com seu patrimônio. Também pode fazer a avaliação frequente do cadastro do cliente, contrato social, dentre outros.

É importante estabelecer graus confiáveis de concentração, tanto no sacado quanto no cedente, prevenindo que, em situação de golpe, o capital da factoring seja comprometido substancialmente.

Aqui, vale destacar que, em um golpe, frequentemente o cedente possui limite operacional concedido integralmente tomado, entregando sua carteira de títulos em aberto (créditos) para compor o valor total do limite recebido. Normalmente, o cedente está com o limite operacional concedido totalmente tomado, deixando a carteira de títulos em aberto pelo valor total do limite.

Também é indicado realizar consulta e buscas nas centrais de risco, fornecendo dados e informando faturamento, concentração de valores, dentre outros pontos. Igualmente, é indicado dar e receber visibilidade à empresa-cliente nas operações.

Um procedimento que ajuda a evitar riscos consiste em checar a praça de pagamento das duplicatas de um cliente, visando avaliar se é o cedente ou o sacado que se encontra realizando os pagamentos. Dá para se fazer isso por amostragem.

Também é indicado ter um setor Jurídico com advogados com conhecimento na área empresarial, os quais consigam mensurar os riscos processuais. Seu papel será importante, por exemplo, quando o limite operacional for elevado, seja pela oportunidade do negócio ou tendo em vista ao faturamento do cedente.

Quais os cuidados para gerir a inadimplência?

Além de preveni-la, é preciso gerir bem a carteira de inadimplentes. Para isso, vale destacar a importância de uma solução gerencial voltada à administração de uma factoring, a qual permita controlar e otimizar processos internos.

Outra opção bastante interessante para empresas de factoring é a terceirização de serviços de negociação de dívidas para um escritório de cobranças. Ele costuma prestar serviços buscando potencializar os resultados na recuperação de ativos financeiros, bem como evitar e diminuir riscos em atividades que não constituem o foco empresarial.

O escritório também pode agir na cobrança judicial e extrajudicial em determinadas situações, além de entregar informações para a confecção de arquivos e cadastros de clientes.

Com base nas dicas e cuidados apontados acima é possível melhorar significativamente a gestão de inadimplentes dentro de uma empresa de fomento mercantil.

Quer ficar por dentro de mais dicas para empresas de factoring? Siga-nos nas nossas redes sociais (FacebookLinkedInTwitter) para receber nossos posts!

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033


Representante - MT

(65) 3646-8803 / 99227-5789

    Siga-nos: