/BLOG

Destaque:

Cobrança Factoring

Assinaturas eletrônicas: mais segurança e agilidade nas transações comerciais


10/02/2020 | 0 Comentários | por Decisão

Ganhar tempo, baixar custos, diminuir a burocracia, dar mais agilidade aos processos são tópicos extremamente importantes para o bom desempenho de qualquer empresa. Por esses e por muitos outros motivos as assinaturas eletrônicas vem ganhando tanto espaço no dia a dia das empresas e também de pessoas físicas.

Segundo o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ICP-Brasil) a emissão de certificados digitais no Brasil cresceu consideravelmente entre 2017 e 2018, onde foram emitidos mais de 4 milhões de certificados digitais em 2018, sendo 23% a mais do que no ano anterior.

Para o fim de 2019 são aguardados bons resultados, uma vez que, o crescimento já é notório nos últimos anos, o mercado da certificação digital continua em franca expansão e o Governo Federal ainda sinalizou suas exceptivas positivas em relação ao cenário e aos benefícios oferecidos pela identificação digital.

Segundo o Ministro da Economia, Paulo Guedes, é necessário que se desburocratize o processo de identificação digital, já que esta prática, além de ajudar as empresas brasileiras, também ajuda os órgãos públicos a reduzirem custos operacionais, manterem a transparência e combaterem fraudes.

Segurança e agilidade nas assinaturas digitais

Por muitos séculos a assinatura de próprio punho foi utilizada em todas as civilizações e faz parte da nossa sociedade até hoje, entretanto, a evolução em relação a este processo se fazia urgente.

A assinatura eletrônica de documentos e contratos surgiu para oferecer, além de agilidade pela dispensa de deslocamento para que o processo seja concretizado, também veio trazendo mais segurança para as partes envolvidas, já que os dados são criptografados e mantidos em nuvem.

As assinaturas eletrônicas ainda asseguram a privacidade total e a inviolabilidade dos conteúdos inseridos nos documentos, além de garantirem a autoria dos envolvidos na transação.

Quanto à agilidade é indiscutível que os processos sejam mais velozes, já que os documentos podem ser acessados de qualquer lugar e a qualquer hora. Basta a pessoa ter um tablet, um desktop, um notebook e até mesmo um smartphone, o traz muito mais mobilidade aos envolvidos.

Validade jurídica das assinaturas digitais

As assinaturas e documentos digitais têm validade jurídica e são amparadas pela Medida Provisória 2.200-2, criada há 18 anos, em 24 de agosto de 2001.

A MP 2.200-2 foi uma das primeiras ações tomadas pelo governo brasileiro em relação à regulamentação das identificações digitais.

Com a evolução e a popularização da internet e, consequentemente, o aumento das transações eletrônicas tornou-se urgente a necessidade de se transformar as formas como as negociações eram feitas e a Medida Provisória 2.200-2 veio em boa hora.

Agora, através dela é possível garantir a segurança, a autenticidade e a veracidade das identificações digitais tão utilizadas hoje em dia por empresas, pessoas físicas e, inclusive, pelo Governo Federal, que tanto necessita de tais garantias em seus documentos.

Quer ficar por dentro da evolução tecnológica e identificações digitais? Assine nossa newsletter para não perder nossos conteúdos. 

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033

    Siga-nos: