/BLOG

Destaque:

Cobrança Factoring

As fraudes em factoring e o que fazer para evitá-las


27/11/2017 | 1 Comentários | por Decisão

Toda indústria tem problemas com fraude. Mas durante a última desaceleração econômica, as fraudes em factoring cresceram a um ritmo alarmante. Isso porque esse é um setor em crescimento, o que o torna um alvo privilegiado para crimes.

 

Mas o que são as fraudes em factoring e o que você pode fazer para preveni-las na sua empresa? É sobre isso que falaremos no post de hoje. Continue lendo e saiba como evitar problemas no seu negócio!

Quais são as fraudes em factoring?

No atual clima econômico, o uso do factoring está se tornando mais prevalente, e, como resultado, as empresas do setor estão crescendo exponencialmente: de fato, uma busca simples no Google produz cerca de 577 mil resultados.

Infelizmente, sempre que um setor de negócios experimenta um crescimento dramático como esse, algumas pessoas optam por tirar proveito disso, cometendo fraudes para seu próprio ganho financeiro. O objetivo das fraudes em factoring é obter dinheiro através da criação de notas falsas apoiadas por documentos igualmente ilegítimos.

Uma empresa com um relacionamento estabelecido com uma factoring pode tentar passar uma fatura falsa, na esperança de que ela confie neles e renuncie aos procedimentos de verificação e antecedentes habituais. Por exemplo, eles podem pedir R$ 9.200 quando a fatura real é de apenas R$ 920.

Em outros casos, a atividade fraudulenta pode ser associada ao "factoring spot", também chamado de "factoring de fatura única". É aqui que uma empresa procura obter financiamento por acordo "único".

Neste caso, é menos provável estabelecer um relacionamento duradouro com a empresa de factoring e a probabilidade é de negociar títulos "frios" e sumir.

No factoring spot, um fraudador configura um negócio inteiramente fictício, com registros falsos e histórico de crédito, e até mesmo um verificador em etapas que fornece informações compostas à empresa de factoring para "verificar a precisão".

Mas então, o que fazer para evitar esses problemas?

O factoring é susceptível a fraudes principalmente quando não há controles suficientes na empresa. Em outras palavras, os perpetradores obtêm sucesso quando uma empresa de factoring ignora partes do processo de verificação.

Uma vez que a fraude em factoring ocorre, normalmente, com um cliente regular, ele, geralmente, acaba usando "novos" títulos falsos para pagar os títulos falsos "antigos", e o ciclo vicioso continua até que a empresa ofensiva seja pega.

Se a sua empresa estiver no negócio de factoring — ou pensando em entrar nele — como você pode se proteger contra fraudes? Aqui estão algumas das principais estratégias:

A verificação é crítica, independentemente da relação

Para evitar ser uma vítima de fraudes em factoring, a diligência devida por meio da verificação e corroboração são fundamentais, independentemente de um relacionamento comercial de longa data. Embora a repressão de fraudadores aconteça, este pode ser um trabalho difícil, dependendo do tamanho da fraude.

Veja só um exemplo do porquê a verificação é crítica: supondo que empresa de factoring estivesse olhando sobre as finanças de uma empresa de construção civil. O representante de factoring, por sua vez, solicitou que a empresa enviasse a fatura e o contrato que eles queriam financiar.

Quando o contrato foi recebido, as assinaturas do empreiteiro geral e do subcontratado pareciam as mesmas. Depois de uma rápida ligação para o empreiteiro geral, descobriu-se que ninguém tinha o nome do subcontratado que, supostamente, assinou o contrato e a empresa de factoring evitou cair em uma fraude.

Não acelere as transações

Qualquer cliente que esteja relutante em fornecer informações de identificação para a empresa de factoring deve ser suspeito. Como o fomento mercantil se baseia na conveniência, um cliente poderia tentar se aproveitar disso apressando o processo, com a esperança de que a empresa de factoring não preste muita atenção à documentação.

No entanto, tomar atalhos não é recomendável e nunca deve substituir as verificações, e as empresas que ignoram esse passo crucial estão se colocando em risco.

Esteja atento aos alertas de perigo

Por exemplo, se um cliente tiver uma extrema urgência de realizar uma operação de factoring, tenha cuidado, especialmente se ele não parecer se importar com as taxas ou os termos. Outro alerta de perigo é se um cliente está relutante em fornecer documentação legal para verificar sua identidade ou suas informações de localização (como o CEP).

A existência de grandes valores de fatura relativos à média do que um cliente em particular geralmente solicita também pode ser um sinal de alerta. 

Em geral, os clientes não devem ter problemas para fornecer documentação: declarações de impostos de exercícios anteriores, balanço, cópia do contrato para verificar a dívida e etc.

Não ignore suspeitas

Se precisar de mais informações, pergunte ao proprietário da empresa. Quanto mais você souber, melhor poderá avaliar a situação. Tenha em mente que quando se trata de adquirir grandes quantidades/valores em títulos, todo cuidado é pouco.

No atual clima econômico, algumas pessoas estão tentadas a cruzar linhas e participar de fraudes em factoring. No entanto, cada tentativa deixa uma pista de evidências, e você deve estar atento para proteger sua empresa e sua linha de fundo.

Quer continuar aprendendo sobre como melhorar o desempenho do seu negócio e evitar fraudes em factoring? Leia, também, nosso post sobre a importância da TI para as empresas de factoring e até a próxima. 

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033


Representante - MT

(65) 3646-8803 / 99227-5789

    Siga-nos: