/BLOG

Destaque:

Cobrança Factoring

Agente de fomento comercial: o que faz e como se tornar um?


25/06/2018 | 6 Comentários | por Decisão

Assim como é necessária uma boa gestão para uma empresa de factoring prosperar, também é preciso levar em conta a importância de um outro personagem que compõe a equipe: o agente de fomento comercial.

Será ele que estará em contato constante com grande parte dos setores de uma factoring e influencia diretamente nos resultados da empresa, captando e administrando a carteira de clientes, lidando com prazos e negociações diárias, sempre priorizando o bom desempenho da empresa no mercado.

Neste post, vamos falar sobre o papel do agente de fomento comercial, como é o trabalho na prática e o que o mercado espera dele.

O que faz um agente de fomento comercial?

Peça-chave em qualquer empresa de factoring, o agente ou operador de fomento comercial desempenha um papel importante na atividade de fomento comercial.

 É esse profissional que está em contato direto com os clientes e seus fornecedores e ainda tem expertise suficiente para decisões importantes, como a concessão de créditos, com a devida anuência dos gestores da factoring.

No dia a dia, as funções um agente de fomento comercial são de:

  • gerenciar os títulos de créditos e atender às especificações de cada contrato. Ao liberar o crédito para uma empresa, que vende os futuros recebíveis da vendas a prazo, a factoring ajuda a fomentá-la, impulsionando o seu desempenho no mercado;
  • estar em contato direto com os clientes - geralmente empresas de pequeno e médio porte, para fazer as negociações;
  • se dedicar a garantir o recebimento destes títulos através da assessoria administrativa dos clientes. Atuando como intermediador, a expertise do agente é determinante para se obter clientes confiáveis. 
  • fazer a manutenção da carteira de empresas clientes, atendendo aos interesses da factoring, seja pela obtenção de informações seguras ou pela experiência para tomar uma decisão contundente em conceder ou não os créditos.

Formação e reconhecimento do agente de fomento comercial

Ao longo dos anos, a consolidação da atividade de empresas de factoring no Brasil contribuiu para a oferta de cursos formação aos profissionais do setor.

Por regra, ainda não é exigida uma graduação ou mesmo a certificação para atuar no setor, embora grande parte dos profissionais no mercado sejam formados em um curso superior. 

No entanto, o conhecimento que o agente de fomento comercial busca é diferencial em uma contratação e também durante o trabalho.

Entidades ligadas ao setor de fomento comercial promovem cursos de formação em Operador de Factoring. O aluno aprende sobre as atividades do dia a dia, aspectos jurídicos e operacionais, a tributação deste tipo de empresa, o mercado brasileiro, a estrutura da sociedade de fomento mercantil, contratos, novidades tecnológicas do setor, securitização de crédito, procedimentos e ações de risco para as empresas, entre outros temas.

Alguns cursos abordam ainda a prevenção e combate à lavagem de dinheiro e a atividade do setor de compliance. A Associação das Sociedades de Fomento Mercantil (Anfac) promove o curso de Operador de Factoring e outros relacionaos ao setor.

Visando uma carreira na área, o profissional que comece como agente de fomento comercial pode passar a ser gerente de factoring e até mesmo abrir a própria factoring ou uma franquia.

O que o mercado exige deste profissional?

A atuação em uma empresa de factoring requer que o agente de fomento comercial tenha um conhecimento abrangente sobre o mercado, especialmente nas áreas de economia, contabilidade, direito e administração.

Além disso, é necessário:

  • acompanhar e implementar novidades nas técnicas de atendimento ao clientes;
  • manter-se atualizado sobre as leis que formalizam o contrato e a atuação das empresas de factoring;
  • ter conhecimento em matemática financeira, tributação, análise de risco e cobrança;
  • ter a habilidade para lidar com pessoas, sejam elas clientes ou fornecedores dos mesmos, bem como para fazer negociações;
  • ser organizado em relação aos prazos e procedimentos dentro da empresa. É preciso dar atenção aos prazos da prescrição dos títulos, da liquidação das operações e da liberação de cadastros;
  • ter agilidade, visando otimizar o tempo no contato para as negociações e obter os melhores resultados.

A valorização e importância do agente de fomento comercial 

Apesar da evidência do papel do agente de fomento comercial para o sucesso de uma empresa do setor, nem sempre é dada a devida importância a ele. A remuneração e a base das comissões não são tão atrativas quando comparada aos resultados financeiros que ele traz para a factoring.

Além disso, há empresas que contratam estes profissionais por um curto prazo e, ao dispensá-los, mantêm a carteira de clientes que ele trouxe. Um agente que se veja desvalorizado pode tomar medidas que sejam prejudiciais à própria factoring em que trabalha.

Ficou com alguma dúvida? Escreva para a gente nos comentários!

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033


Representante - MT

(65) 3646-8803 / 99227-5789

    Siga-nos: