/BLOG

Destaque:

Cobrança Factoring

Afinal, qual a diferença entre Factoring e Banco?


24/09/2018 | 0 Comentários | por Decisão

Você sabe qual a diferença entre factoring e banco? Sem dúvidas, o funcionamento de um banco é bem familiar, mas como as duas instituições oferecem produtos similares — uma forma de alavancar os negócios de empresas — há ainda alguma confusão sobre seus serviços.

À medida que as empresas crescem, muitas vezes elas se vêem precisando de financiamento adicional para expansão, cumprimento da folha de pagamento, marketing ou para cobrir quaisquer outras despesas.

E nesse momento, elas se deparam com duas opções: o financiamento de contas a receber por um banco tradicional ou o fomento mercantil por meio de uma factoring.

Embora tanto o financiamento de contas a receber quanto o fomento mercantil possam ser usados ​​para que as empresas acessem fundos rapidamente para capital de giro, eles não são a mesma coisa.

Para te ajudar a entender a diferença entre factoring e banco, abaixo explicamos tudo que você precisa saber sobre as duas operações! Continue lendo:

Como funciona o financiamento de contas a receber?

O financiamento de contas a receber é um empréstimo bancário onde as vendas a crédito da empresa devedora são dadas em garantia. Dessa forma, o banco pode avaliar esses títulos, que estão no “Contas a Receber” da empresa, e a partir disso definir a concessão ou não do crédito e as taxas de juros.

Em resumo, o financiamento das contas a receber com o banco pode ser definido pelos seguintes pontos:

  • Aprovação com base no histórico operacional e de crédito da sua empresa
  • Principal e juros pagos ao longo do tempo em parcelas mensais;
  • Muito difícil para as startups obterem aprovação do financiamento;
  • O potencial de financiamento é limitado pelos bancos;
  • Aprovação pode levar meses.

E a antecipação de recebíveis com factoring?

Já o fomento mercantil com uma factoring é uma solução de alavancagem de recursos que ajuda as empresas a estabilizar o fluxo de caixa, antecipando os recursos referente às contas a receber. Esse processo envolve a venda dos recebíveis à empresa de factoring. A empresa recebe o dinheiro antecipadamente com cada fatura vendida.

Basicamente, os pontos que definem o fomento mercantil são:

  • Aprovação com base na força de crédito de seus clientes;
  • Limite de crédito mais flexível;
  • Startups são elegíveis para factoring;
  • Ausência de reciprocidade;
  • Aprovação rápida em 3-5 dias.

Então qual a diferença entre factoring e banco?

A principal diferença entre factoring e banco envolve a propriedade das faturas. A factoring realmente compra as faturas com desconto, enquanto os bancos exigem que a emrpesa prometa ou atribua as faturas como garantia de um empréstimo.

Semelhante a uma empresa de factoring, o banco analisa as contas a receber existentes e escolhe as que aceitará como garantia.

Se os bancos não gostarem dos termos de reembolso do cliente ou se o cliente tiver dificuldade de pagar, eles não considerarão as contas a receber como garantia.

A factoring também examina as contas a receber e normalmente é mais tolerante com relação àquelas que são aceitas.

Além disso, uma vez que o factoring não é considerado um empréstimo, isso não afetará a utilização da dívida ou o rácio da dívida em relação ao capital próprio da empresa.

Por que as factorings são melhores que bancos?

Normalmente, em uma operação de fomento mercantil, o empresário acaba com uma porcentagem maior de seu total de contas a receber depois que todos os pagamentos são coletados e a taxa de factoring é retirada.

A maioria dos bancos apenas empresta 75% a 85% do valor das faturas e cobra uma taxa de juros sobre o valor do empréstimo. Essa taxa é geralmente maior do que outros tipos de empréstimos bancários comerciais tradicionais.

Além disso, outra diferença entre factoring e banco é que a primeira pode assumir a responsabilidade de coletar os pagamentos — os bancos deixam essa responsabilidade para a empresa. Isso permite que elas economizem dinheiro por não ter que pagar seus próprios funcionários para gerenciar o processo de contas a receber.

Com todas essas vantagens, não é surpresa que o setor de factoring esteja crescendo. Durante a última crise econômica, entre 2016 e 2017, a Anfac apontou um giro em torno de R$ 300 bilhões em operações de factoring. E a expectativa é que a retomada do crescimento do PIB em 2018 aumente esse número.

E você, já conhecia a diferença entre factoring e banco? Quer ficar de olho em mais dicas como essa? Siga nossa página no Facebook e no LinkedIn!

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033


Representante - MT

(65) 3646-8803 / 99227-5789

    Siga-nos: