/BLOG

Destaque:

Cobrança Factoring

Negociação de dívidas: 4 dicas essenciais para escritórios de cobrança


30/01/2017 | 0 Comentários | por Decisão

É nesse cenário que os escritórios e as assessorias de cobranças se mostram vitais, sendo capazes de realizar um trabalho que demanda dedicação, comprometimento e muito jogo de cintura. Com a contratação de uma empresa especializada na recuperação de crédito, o resultado é claro: a alta possibilidade de reaver contas consideradas já perdidas.

Interessou-se pelo assunto e quer saber algumas dicas matadoras para a negociação de dívidas, que pode ser implementada agora mesmo no seu escritório de cobrança? Basta acompanhar o conteúdo abaixo.

1. ANALISE O PERFIL DO DEVEDOR

Para começar o processo de negociação, é preciso conhecer melhor o perfil do devedor. Lembre-se que cada um tem um comportamento distinto, necessitando portanto de um tratamento específico. Por isso, jamais utilize os mesmos métodos e as mesmas abordagens.

O ideal é entender o motivo pelo qual o devedor não conseguiu efetuar o pagamento de acordo com o planejado para, então, oferecer uma proposta razoável, que seja compatível com a realidade dele. Não tenha medo de realizar alguns questionamentos para compreender a real situação do inadimplente.

2. ESTEJA NO CONTROLE

Ditar o rumo da negociação é um aspecto fundamental para obter êxito nesse processo. O recomendado, nesse contexto, é que você entre em contato para dar o primeiro passo e chame o inadimplente para expor melhor o assunto e, claro, apresentar algumas propostas para a quitação da dívida.

O indicado aqui é que você tenha sempre a iniciativa de abordar todos os aspectos que envolvem a negociação, desde prazos até valores. Essa atitude transfere a responsabilidade da negociação para suas mãos, deixando a situação totalmente no seu controle. Assim, será possível determinar onde a negociação começa e qual caminho ela deverá tomar no decorrer do processo.

3. SEJA CAUTELOSO E TRANQUILO

O momento da negociação demanda tranquilidade, paciência e cautela. O colaborador cobrador, não pode, em hipótese alguma, mostrar-se nervoso ou exaltado, pois tal atitude pode gerar um contratempo, criando um cenário mais drástico.

Claro que é preciso se colocar no lugar do inadimplente e ter empatia, porém tente manter certo distanciamento emocional, mesmo que a outra parte esteja exageradamente emotiva.

Busque pelo equilíbrio, optando por decisão lógicas e racionais. Essa simples ação garantirá um resultado satisfatório, uma vez que o devedor se sentirá mais confortável para lidar com a situação e predisposto a aceitar um acordo justo para ambas as partes.

4. FORMALIZE A NEGOCIAÇÃO

Acordos verbais não são o suficiente. Portanto, seja precavido e redija um documento especificando cada detalhe da negociação, certificando-se de que todos os envolvidos assinem o termo de confissão da dívida. Somente assim é possível garantir que a negociação tenha validade legal e que, na falta do cumprimento, pode-se acionar a justiça.

Então, fica a dica: não caia jamais no erro de realizar várias propostas e fechar acordos sem formalizar o documento por escrito, ok?

Para efetivar com sucesso as negociações de dívidas e, consequentemente, conseguir reverter a carteira de inadimplentes em adimplentes, é preciso criar uma série de alternativas, que levem em consideração, sobretudo, a situação geral dos envolvidos. O planejamento, nesse contexto, é a palavra-chave para concluir a tarefa com triunfo.

Agora é a sua vez! O que achou das dicas? Acrescentaria mais alguma? Deixe sua opinião nos comentários! 

Compartilhar:

/DEIXE SEU COMENTÁRIO


Endereço

Rua Uberaba, s/n, Quadra 77, Lote 09,
Sobrado 03 - Jardim Luz
Aparecida de Goiânia - GO
74915-123.


Matriz - GO

(62) 4013-9300 / (62) 3280-9300


Filial - SP

(11) 5081-6033


Representante - MT

(65) 3646-8803 / 99227-5789

    Siga-nos: